sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Minha reflexão de final de ano


Neste período de férias de uma semana, refleti sobre a minha vida espiritual. Tomei algumas posições espirituais e peço que o Senhor me ajude a manter firme estas posições.

Durante esta semana, um versículo mexeu comigo, o que me fez refletir em como está a minha vida espiritual. Vamos meditar em Lucas 8:14:
"e a que caiu entre espinhos, esses são os que ouviram, e, indo por diante, são sufocados com os cuidados, e riquezas, e deleites da vida, e não dão fruto com perfeição."

Creio que todos teremos cuidados e deleites enquanto estivermos vivendo neste mundo tenebroso, mas devo refletir a cada dia: será que isso está tomando o lugar da minha comunhão com Deus? Na minha Bíblia de Estudos, meditei também na nota de rodapé referente a este versículo. Vejam:
"Nós, que temos crido em Jesus, devemos sempre estar alerta para não deixar que as responsabilidades, abundância ou prazeres deste mundo venham a ocupar nossos pensamentos, a ponto de destruírem totalmente a nossa vida espiritual. Espinhos e ervas daninhas desse tipo podem lenta, mas inevitavelmente, sufocar a Palavra existente em nossa vida. Perguntemos a nós mesmos: o que está acontecendo na minha vida? Estou sendo cada vez mais aprisionado pelas coisas temporais ou a Palavra de Deus e as coisas celestiais estão se tornando cada vez mais importantes na minha vida no decorrer do tempo?"
Bíblia de Estudo Pentecostal 

Que o Senhor me ajude a estar focalizada no alvo, que é o Senhor Jesus, independente de muitas responsabilidades ou não. Eu acredito que tudo isso vem das mãos de Deus, e devo pedir graça e sabedoria para administrar tudo aquilo que Ele permitir na minha vida. Peço ao Senhor que os cuidados e deleites deste mundo que vierem até a mim não venham sufocar a minha vida espiritual, que Ele me ajude a voltar a praticar aquilo que havia aprendido com Deus: que Reino de Deus é Reino de Deus e demais coisas são demais coisas; a prioridade sempre é o Reino de Deus:

Aprendi um dia que devo tratar as demais coisas como  demais coisas e Reino de Deus como Reino de Deus. Quando coloquei isto em prática, tive paz em minha alma. Este ano foi muito agitado: muito responsabilidades no trabalho, na faculdade e no meu relacionamento com meu namorado. Com isso, estava perdendo o foco no Senhor, o que acarretaria em morte espiritual no futuro.
Percebi que estava dando mais valor aos cuidados desta vida que a minha vida cristã. Estava ficando sufocada com muitas preocupações. Então, o Espírito Santo me levou a refletir neste versículo, o que me levou a reconhecer tamanha carnalidade pela qual estava passando. Reconheci o meu pecado, pedi perdão ao Senhor e hoje, pela graça de Deus, estou tendo cuidado para não colocar os cuidados desta vida acima de Deus.

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

O bom pastor e o mercenário


"Na verdade, na verdade vos digo que aquele que não entra pela porta no curral das ovelhas, mas sobe por outra parte, é ladrão e salteador. Aquele, porém, que entra pela porta é o pastor das ovelhas. A este o porteiro abre, e as ovelhas ouvem a sua voz, e chama pelo nome às ovelhas e as traz para fora. E, quando tira para fora as ovelhas, vai adiante delas, e as ovelhas o seguem, porque conhecem a sua voz. Mas, de modo nenhum, seguirão o estranho; antes, fugirão dele, porque não conhecem a voz dos estranhos." João 10:1-5
No dia 19 de dezembro deste ano, foi realizado o último culto doméstico na casa do meu irmão e meditamos no capítulo 10 do evangelho de João, onde se trata da parábola do Bom Pastor, que é o nosso Senhor Jesus, e também dos ladrões e merecenários, os quais são os falsos profetas e pastores que conhecemos muito bem.

Primeiramente, a "ovelha" cristã, que conhece a Palavra do Senhor e a pratica diariamente, é a que conhece a voz do Mestre e a segue; de modo algum seguirá a voz do estranho, ou seja, das falsas doutrinas que existem por aí. A advertência é que as ovelhas devam fugir dos ladrões e mercenários.

Os falsários que já conhecemos muito bem com suas doutrinas de demônios são denominados, segundo as Escrituras, de ladrões e mercenários, pois não entraram pela porta, que é Jesus, mas por um outro caminho, com a finalidade de roubar e destruir as ovelhas. Infelizmente, é o que estamos vendo por aí: "ovelhas" que não têm o cuidado de examinar as Escrituras, ouvem discursos lisonjeiros que amansam as suas almas e acabam seguindo estes falsários, idolatrando-os.


Nos tempos da Graça, não podemos nos esquecer de que Jesus Cristo continua sendo a porta para a salvação e vida eterna e também que Ele é o "Bom Pastor que dá a sua vida pelas ovelhas" (v.11). Já o mercenário nãó está nem aí com as ovelhas, pois vem para matar e destruir, entregando as ovelhas ao lobo, que é Satanás. Além de mentir para as ovelhas, "foge, porque é mercenário e não tem cuidado das ovelhas" (v.13); puxa, além destes falsários lançar doutrinas de demônios, também entregam as ovelhas ao próprio deus deste século.

Como pudemos perceber, somente o conhecimento das Escrituras é que poderão nos ajudar a reconhecer a voz do Bom Pastor, que é Jesus Cristo, e que existem pastores verdadeiros do evangelho em todo o mundo, mas, infelizmente, o número é pouco; o que aumenta a cada dia é o número de mercenários da fé que querem acabar com as ovelhas, levando-as para o inferno. Como disse Jesus: "Vigiai e orai".



sábado, 25 de dezembro de 2010

Enfim, férias


Finalmente, consegui a minha tão sonhada férias. Pena que dura apenas uma semana, mas eu só preciso disto para colocar a minha cabeça no lugar, principalmente meus momentos de oração.

Estava sentinto falta dos momentos em que dobrava os meus joelhos e orava; depois, meditava na Palavra do Senhor. O que eu preciso é me organizar para que tudo isso volte a ser rotina para mim.

Infelizmente, deixei que a correria do dia a dia dominasse o meu corpo durante o ano inteiro e espero em Deus que isso não volte a acontecer.

Dou graças a Deus por tantas oportunidades de trabalho e de crescimento que vieram até a mim. No ano que vem, continuarei com estas oportunidades correntes, mas com um dinheirinho a mais na minha conta-corrente, para a glória de Deus. Também em 2011 termino a minha pós-gradução e, conforme a vontade e misericórdia do Senhor, me caso no final do anos.

Não tenho do que reclamar da minha vida, que pertence ao Senhor; a única queixa é da falta de momentos preciosos na presença do Senhor que pretendo consertar durante esta semana de férias.

Acredito que, durante a semana, escreverei algumas meditações do Senhor, então, é só ficar no aguardo.

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Pérola sobre o aborto




"Quem aqui não teve uma namoradinha que teve de abortar?"

Sérgio Cabral, governador re-eleito do Rio de Janeiro

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

The Messiah, de Händel

Confesso que quando vi este vídeo, não me contive de emoção, pois gosto muito deste clássico do século XVIII. The Messiah é uma oratória composta pelo alemão Georg Friedrich Händel, que era um cristão devoto, a qual hoje a conhecemos como Hallelujah de Händel.

É uma narrativa da vida do Senhor Jesus Cristo e, como curiosidade, foi composta para a Páscoa, não no Natal como temos acompanhado.

Neste vídeo, um coral se apresenta em um fast-food em um shopping no Canadá de maneira inusitada. Acompanhem e vejam como tenho razão.


VuuTV - Watch Video

Ele é a razão de viver - Som Maior

A intenção que o Natal deveria ter é a de homenagear de forma direita e honrada o nosso Senhor Jesus Cristo, mas, como disse na minha última postagem, não é isso que acontece.

Quando se trata de Natal, me lembro da música Razão de Viver do Som Maior que é maravilhosa, que realmente fala da obra redentora de nosso Senhor Jesus, ou seja, é uma verdadeira homenagem a Ele, merecedor de toda a honra e Glória.



VuuTV - Watch Video

domingo, 19 de dezembro de 2010

Não concordo com o Natal


Eu cresci habituada com as festividades do Natal desde o tempo em que estava na igreja Batista. Participava das cantatas infantis de Natal e de muitas outras coisas dentro da igreja.

Agora que estou mais crescidinha e madura, acordei pra vida e descobri que esta data nada mais é do que uma máscara para cobrir o paganismo dos romanos na época da ascensão do cristianismo (o verdadeiro). Para agradar aos cristãos, o imperador romano criou uma festividade no lugar da homenagem que faziam ao deus Sol. No dia 25 de dezembro, antes da homenagem ao nascimento de Jesus, era pura orgia e sodomia. Daí surgiram os "santos" da Igreja Católica Apostólica Romana para substituir os deuses pagãos dos romanos.

Criaram uma data para cobrir os pecados romanos daquela época e que se propagou até os dias de hoje, mas fica uma pergunda: se é uma data separada para homenagear o nascimento de Jesus Cristo, por que comemorar praticando obras da carna, como avareza, bebedices, prostituição, glutonaria etc.?

Francamente, não concordo com o Natal, para mim, é mais um feriado para eu descansar (pena que cai num sábado!). Como cristã, devo observar a morte do Senhor até que ele venha através da Santa Ceia, pois é isso que a Bíblia diz.

Infelizmente, vou deixar muitas pessoas indignadas com estas palavras, mas pelo menos estou dizendo a verdade e me posicionando sobre ela, pois assim cuidarei da minha salvação e não andarei por todo vento de doutrinas que andam espalhando por aí. Dizer que o Natal é uma época de amor é pura enganação, pois devemos amar as pessoas independentemente de alguma data especial.


domingo, 5 de dezembro de 2010

O servo mau é aquele que julga ao seu Senhor

"E veio outro dizendo: Senhor, aqui está a tua mina, que guardei num lenço, porque tive medo de ti, que és homem rigoroso, que tomas o que não puseste e segas o que não semeaste. Porém ele lhe disse: Mau servo, pela tua boca te julgarei; sabias que eu sou homem rigoroso, que tomo o que não pus e sego o que não semeei." Lucas 19:21-22
Hoje, tirei o dia para orar e meditar na Palavra do Senhor. Estava precisando me renovar espiritualmente, pois passei por algumas tribulações na minha alma e só a Graça e Misericórdia do Senhor é que me restauram e me fazem prosseguir para o alvo.

Agora de manhã, estive meditando em Lucas 19:11-27 que trata sobre uma parábola dita pelo nosso Senhor Jesus Cristo sobre como é o Reino dos Céus. Neste caso, era semelhante a dez servos que receberam um dinheiro com o mandamento para investirem para futura multiplicação. Somente um se recusou a fazer o que o Senhor deste servo lhe mandou, julgando-o de ser um homem rigoroso e outras "qualidades" citadas nos versículos acima.

O erro deste servo foi não ter fé no seu Senhor e isso é o que muitos tem feito quando se recusam a fazer a vontade do Senhor. Uns julgam a Bíblia de ser manipuladora, outros de ser algo antiquado, enfim, são muitas "desculpas" em forma de julgamento para fugirem da responsabilidade de servir ao Senhor com alegria (Salmo 100:2).

Não falo de ir a campo missionário, mas de praticar as boas obras no seu dia a dia, como ceder o lugar a um idoso no ônibus, não perder a calma num trânsito caótico como o daqui em São Paulo, enfim, são coisas tão simples que garantirão um bom galardão no Céu. Claro que não devemos de deixar de dar bom testemunho da nossa fé no Senhor, independente do que possa acontecer conosco, pois os dias estão maus, e o homens se tornaram amantes de si mesmos.

Portanto, como servos do Senhor, temos que ter fé na Sua Palavra e no Senhor Jesus Cristo para fazer a sua vontade, de acordo com as Escrituras, e não devemos fugir de nossos compromissos com inúmeras desculpas e julgamentos ao nosso Deus.


terça-feira, 30 de novembro de 2010

Garota perde o vestibular porque estava orando e entra em desespero. Não será parecido com aqueles que dizem "Senhor, Senhor"?

Hoje no meu trabalho, meu irmão me ligou falando sobre um vídeo que ele viu, de uma garota que perdeu o vestibular porque estava orando no portão e perdeu o horário de entrada. Ela entra em desesepero frenético, dizendo até o nome do Senhor em vão. Meu irmão, ao falar deste vídeo, me disse algo que parei pra pensar: não será a mesma coisa com aqueles que dizem "Senhor, Senhor" e não fazem a vontade de Deus aqui na terra? O Céu não é brincadeira, e só entra quem não bobear, como fez a garota deste vídeo ao perder o vestibular. Assistam e façam a comparação com Mateus 7:21-23:



"Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que estás nos céus. Muitos, naquele dia, hão de dizer-me: Senhor, Senhor! Porventura, não temos nós profetizado em teu nome, e em teu nome não expelimos demônios, e em teu nome não fizemos muitos milagres? Então, lhes direi explicitamente: nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, os que praticai a iniquidade."

domingo, 28 de novembro de 2010

José, um exemplo de bom funcionário


Hoje de manhã, enquanto estava tomando café da manhã, aproveitei para assistir televisão e, na Record, sempre aos domingos de manhã, passa os Desenhos Bíblicos, dos quais gosto muito. O que estava passando era a história de José, filho de Jacó, cujo mito se encontra em Gênesis 37 até 50.

Para mim, a vida de José é um exemplo para ser seguido nos dias modernos pelos quais estamos atravessando. O filho de Jacó sofreu muitas injustiças, sendo vendido como escravo pelos seus próprios irmãos, motivo pelo qual deveria murmurar e amaldiçoar a Deus, como muitos fazem quando sentem uma "pequena picada" e já se sentem injustiçados e querem a cabeça de "seus inimigos" a prêmio, esquecendo-se de que estão no tempo da graça de Deus.

José, mesmo estando em uma posição inferior (era escravo, nem tinha salário), foi íntegro, fiel, humilde, sempre ativo, mostrando sempre serviço, qualidades estas que um verdadeiro servo do Senhor deve ter tanto em posições consideradas inferiores como as superiores.

Quando José foi "promovido", não abaixou a guarda: sempre reconhecia Deus como Senhor, dependendo sempre dEle. Infelizmente, o que vemos por aí são pessoas que se dizem "crentes" reclamando de tudo, mesmo tendo o suficiente para já agradecer a Deus. O que eles se esquecem é que devem dar o bom exemplo de Cristo, ganhando muito ou pouco.

Contudo, José continua sendo, para mim, um exemplo de como devemos nos comportar diante dos homens em nossos trabalhos diários, sendo muito ou pouco, procurando, a cada dia, mostrar as boas obras provindas do Espírito Santo que habita em nós, pois é isso o que chama a atenção dos ímpios: o nosso bom comportamento. Nada de ser pessoas murmuradoras, que exigem de Deus a "restituição" de algo que nunca tiveram, tornando-se arrogantes, avarentas, perdendo até a salvação por amarem o presente século.


sábado, 27 de novembro de 2010

Fiquei feliz

Ontem, recebi um comentário no meu blogue conciso & coeso de um anônimo, que dizia que as minhas postagens sobre língua portuguesa têm ajudado nos seus estudos para um concurso público. Confesso que, quando recebo uma mensagem agradecendo pela minha ajuda, sinto que estou cumprindo com o meu dever.

Somente é pela graça e misericórdia do Senhor que isso tem acontecido. Peço a Deus que Ele continue me ajudando neste trabalho de divulgação da língua portuguesa com o intuito de ajudar as pessoas, pois as regras do português não são fáceis, como nós sabemos.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Mulheres solteiras são proibidas de usar celulares em vila indiana

O governo da pequena vila de Lank, no norte da Índia, decidiu proibir mulheres solteiras de usar telefones celulares. A informação é do site Gizmodo.

A medida foi realizada para impedir que elas conseguissem pretendentes sem a interferência de seus pais --algo considerado crime pela lei local.

Aparelhos celulares são extremamente populares na Índia, e o crescimento desses produtos no mercado do país impulsionou a decisão de proibir seu uso.

Homens solteiros ainda podem usar seus celulares, desde que o façam sob supervisão dos pais.

A população de Lank é de cerca de 50.000 pessoas.

Fonte: UOL

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Saudades deste espaço


Olá, hoje consegui uma folguinha aqui no meu trabalho só pra dizer que estou com saudades de postar neste espaço.

Como os textos devem ser muito bem trabalhados, não tenho tido tempo para postar alguma meditação da Palavra do Senhor, e toda vez que um versículo me vem à cabeça, fico com tanta vontade de escrever, mas a correria e o cansaço físico não me deixam.

Também quero dizer que fico muito empolgada quando chega o final de ano, não sei por que. Acho que é a sensação de dever cumprido.

Breve, se Deus quiser, postarei mais uma meditação da Palavra.

Abraços.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

O que está acontecendo nesta foto?


Não é distribuição de comida para um bando de desabrigados. São fetos envolvidos em sacos plásticos que seriam posteriormente cremados. Eles foram encontrados em um templo budista, na Tailândia, vindos de lugares onde se fazem abortos de forma clandestina.

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Igreja viva ou morta?



"E ao anjo da igreja que está em Sardes escreve: Isto diz o que tem os sete Espíritos de Deus e as sete estrelas: Eu sei as tuas obras, que tem nome de que vives e estás morto." Apocalipse 3:1

Ontem, no culto doméstico em minha casa, meditamos no capítulo 3 de Apocalipse, que fala sobre a mortidão espiritual da igreja de Sardes e dos poucos que não se contaminavam com isso.

O último livro da Bíblia se inicia com as sete cartas escritas pelo nosso Senhor Jesus Cristo aos anjos de sete igrejas da Ásia; anjo, nesta leitura, significa o pastor, bispo ou presbítero, ou seja, o líder eclesiástico.

Neste capítulo 3, é aberta a carta ao anjo da igreja de Sardes, que já inicia com o conhecimento de nosso Senhor às obras desta igreja, que eram más aos olhos do Senhor. Esta igreja tinha aparência de que estava viva, mas estava morta espiritualmente.

Uma igreja morta não é aquela que sempre está vazia de membros. É a que apresenta um templo (ou vários templos) enorme, apoteótico, cheio de pessoaslindo de morrer, tudo em nome da vaidade e avareza do seu líder espiritual; é aquela que cobra dízimos e ofertas demasiadamente fora da prosperidade dos irmãos, com falsos argumentos de que o irmão deve ter fé para conquistar tal promessa - falsa, diga-se de passagem; é aquela que coloca uma roupagem mundana para conquistar os mundanos, esquecendo-se de que temos o Espírito Santo para nos convencer de todo o pecado, sem disfarce algum de impiedade; e outras obras carnais que vemos por aí.

Como cristãos remidos no sangue do Cordeiro, não temos que aceitar estas obras carnais feitas "em nome de Deus" para nós. No versículo 5, está escrito que havia poucas pessoas que não se sujavam com a mortandade espiritual da igreja de Sardes, tornando-se dignas do Senhor.

Mas o Senhor Jesus abre caminho para o arrependimento do anjo e seus membros, ou seja, quando a graça ainda estiver operando neste tempo, há esperança de arrependimento, mas a pessoa deve reconhecer que está errada, pedir perdão e não pecar mais, assim como Jesus disse para a mulher adúltera: "Vais, e não peques mais".

Contudo, devemos estar vigilantes para não cairmos nas falsas doutrinas de uma igreja morta, que se diz viva através de obras mentirosas e, para aqueles que quiserem sair desta, basta se arrepender e voltar para a simplicidade do Evangelho do Senhor Jesus Cristo. Se quisermos estar vivos, basta vigiar e orar para não cair em tentação.

 

domingo, 7 de novembro de 2010

Cadê a disciplina na igreja?


Estava meditando agora na Palavra do Senhor, para ser exata, no capítulo 5 do livro de I Coríntios, que fala justamente do tratamento de disciplina que deve ser dado ao irmão que se encontra em pecado e se recusa a sair dele. Segundo Paulo, o imitador de Cristo, é para tirar o irmão do meio da igreja. Nos dias de hoje, é como se o destituísse de qualquer cargo eclesiástico para "sentar-se no banco" ou, com severidade, ser convidado a sair do ministério.

Confesso que, infelizmente, não vejo alguma disciplina deste tipo sendo praticada pelas igrejas evangélicas (se é que devo chamá-las assim). É muito "passar a mão na cabeça do irmão" que eu via, ou seja, o que diz exatamente o versículo 2 deste capítulo: "Estais inchados e nem ao menos vos entristeceis, por não ter sido dentre vós tirado quem cometeu tal ação".

É assim o estado da igreja evangélica: estão inchados devido à aceitação costumeira do pecado entre os "irmãos". Aceitam o fato de os jovens terem relação sexual com as jovens, a avareza, a inveja, o "puxar o tapete" nos ministérios, ou seja, a igreja evangélica é um nojo só de iniquidades toleráveis; e o líder eclesistático, onde se encontra?

Costumo estudar as notas de rodapé da minha Bíblia de Estudo Pentecostal (CPAD) e me deparei com uma que fala justamente do porquê da disciplina entre os irmãos:
"Paulo declara que a igreja, sendo um povo santo, não deve permitir nem tolerar a imoralidade entre seus membros. Cita três razões por que a igreja deve disciplinar um membro culpado:
1) Para o bem do culpado (v.5). A exclusão pode despertá-lo para ver a tragédia do seu pecado e sua necessidade de perdão e restauração;
2) Por amor à pureza da igreja (vv 6-8). Tolerar a iniquidade numa igreja é rebaixar paulatinamente o padrão moral de todos;
3) Para o bem do mundo (v. 1). A igreja não poderá ganhar homens e mulheres para Cristo se ela mesma for semelhante ao mundo."

Fonte: Notas de rodapé. Bíblia de Estudo Pentecostal. CPAD.


Portanto, infelizmente, a igreja dita evangélica no Brasil deixou de ser um exemplo de moral para o mundo, pois se igualou à sociedade pecaminosa, sociedade esta que devemos nos afastar todos os dias do seu sistema. Tudo isto está acontecendo por causa da apostasia já profetizada pelo apóstolo Paulo, que se instalaria na igreja nos finais dos tempos. Entristeço-me por ver a situação eclesiástica ímpia nos dias de hoje, mas, ao mesmo tempo, me alegro por saber que tudo isso é um dos sinais do advento de nosso Senhor. Maranata!
Um líder eclesiástico, seja pastor ou bispo, que não disciplina uma certa denominação, não tem fé no Senhor, nem na sua Palavra, temendo o que o homem pode fazer. Ora, o homem não é nada diante da potente mão do Senhor.

Prisão do pastor e irmão Enoque Lima: verdadeira perseguição aos cristãos verdadeiros

Fiquei sabendo da prisão de um pastor da Assembleia de Deus através de alguns blogues e confesso que, no começo, não dei muita atenção ao assunto. Mas, quando descobri que este irmão em Cristo foi um atalaia, denunciando a podridão de um certo homem que se diz de Deus, o qual estava ligado às doutrinas do reverendo Moon, fique mais esperta.

O pastor e irmão em Cristo (sim, considero-o meu irmão na fé), Enoque de Lima, foi preso ilegalmente em Goiânia, sabe-se lá por quê. Foi ele quem denunciou o falso pastor, Manoel Ferreira, sobre sua ligação a este falso profeta, o reverendo Moon. Este falso pastor nada mais é do que presidente da Assembleia de Deus.

Percebe-se aí uma verdadeira perseguição aos verdadeiros irmãos em Cristo. E isto não é nenhuma novidade, pois todos o que quiserem servir ao Senhor, verdadeiramente, padeceriam perseguiçoes (II Timóteo 3:12).

Enquanto estava fazendo um trabalho da pós-graduação sobre a vida de José agora de manhã, lembrei-me das dificuldades pelas quais Abraão passou: esposa estéril, ir a uma terra onde não conhecia, nem sabia o caminho, estar longe dos seus entes queridos dentre outras que a Bíblia não cita. Tudo pela fé que ele tinha em Deus.

Assim acontece com os verdadeiros cristãos como o irmão Enoque de Goiânia. Mas o que nos consola é que somos peregrinos neste mundo e que a nossa morada eterna está no Céu, junto com Jesus Cristo.

Para aqueles que se conformam com este mundo - inclusive alguns homens que se dizem de Deus, mas não são devido aos maus frutos que produzem - o Céu não é lugar para eles, porque deixaram de ser peregrinos e se tornaram "moradores eternos" aqui na Terra.

A prisão do irmão Enoque só reforça a minha fé no Senhor Jesus Cristo e o meu enojamento das igrejas-placas-CGC que existem por aí. Graças a Deus não faço desta podridão.

Que fica um alerta para os demais irmãos na fé: pode acontecer conosco também. Mas, assim como Paulo e como muitos apóstolos que defenderam o evangelho do Senhor Jesus Cristo, não devemos temer, pois sabemos em quem temos crido, de que Ele é poderoso para guardar o nosso tesouro até Aquele Dia (II Timóteo 1:12).

 

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Mensagem aos falsos apóstolos, profetas, bispos etc. e outros falsários que estão por aí (e aos que almejam este posto)


Um recado de Paulo, o imitador de Cristo:
"Porque tenho para mim que Deus a nós, apóstolos, nos pôs por últimos, como condenados à morte; pois somos feitos espetáculos ao mundo, aos anjos e aos homens. Nós somos loucos por amor de Cristo, e vós, sábios em Cristo; nós, fracos, e vós, fortes; vós, ilustres, e nós, vis. Até esta presente hora, sofremos fome e sede, e estamos nus, e recebemos bofetadas, e não temos pousada certa, e nos afadigamos, trabalhando com nossas próprias mãos; somos injuriados e bendizemos; somos perseguidos e sofremos; somos blasfemados e rogamos; atá ao presente, temos chegado a ser como lixo deste mundo e como a escória de todos. Não escrevo estas coisas para vos envergonhar; mas admoesto-vos com meus filhos amados." I Coríntios 4:9-14
Esta é a descrição da vida dura e difícil, mas recompensadora, de um verdadeiro servo do Senhor, seja apóstolo, bispo, pastor, missionário etc. Paulo escrevia para os cristãos da igreja de Coríntos; observem como o apóstolo considerava a igreja: melhor do que ele. Também vejam como ele e seus companheiros de luta pelo evangelho de Jesus Cristo se comportavam em meio a inúmeras tribulações: sempre dando frutos do Espírito.

Agora, meditem numa coisa, como são as atitudes da maioria* dos ditos apóstolos, bispos, pastores, presbíteros, missionários etc. que estão por aí mercadejando com a Palavra do Senhor. Quero citar algumas obras da carnes destes falsos profetas:
  • Deixam seus postos de pastores para algum cargo público. E o chamado do Senhor em cuidar das ovelhas, como fica? Será que o imitador de Cristo deixaria seu chamado para algum cargo público de Roma, por exemplo?
  • Quantos ditos apóstolos, bispos, pastores etc. estão se envaidecendo por aí, exibindo o crescimento ministerial em quantidade, não em qualidade espiritual. Para decepção deles, se continuarem assim e não se arrependerem de suas obras carnais, nem eles, nem seus seguidores fiéis subirão. Será que Paulo se comportaria desta maneira, pregando somente o que agradaria a carne, privando-se da salvação eterna?
  • Quantos deles gostam de estar bem vestidos, com a melhor roupa para "pregar a Palavra do Senhor", enquanto que os seus súditos estão passando fome, aguardando a promessa de melhora financeira feita por estes mercandejedores, caso não deem a melhor oferta? Segundo os versículos expostos, não era Paulo que se considerava pior do que os Coríntios?
  • Muitos andam pregando aquela música ridícula e carnal sobre "vitória com sabor de mel", desejando o mal para o próximo. Que falta de temor a Deus. Não era isso que Paulo e seus companheiros pregavam e viviam.
Tudo o que falei é pouco de muitos exemplos de obras carnais que estão por aí cometidas por estes falsários da Palavra de Deus.

Quero deixar estes versículos bíblicos a estes que se dizem apóstolos, profetas, bispos e outros cargos em que eles acreditam que foram dados por Deus, que, se quiserem ser realmente um apóstolo, um divulgador das boas obras do evangelho, que se comportem e sejam como Paulo, de acordo com os versículos expostos acima. Esta mensagem é para os que aspiram a isto também.

* Digo a maioria porque acredito que existem os verdadeiros servos do Senhor, por causa da Palavra de Jesus sobre o joio e o trigo; sim, existe o trigo que vai subir e se encontrar com o Senhor nos ares.




domingo, 31 de outubro de 2010

Bons tempos: Os Trapalhões

Quando Pequena época, frequentava uma Igreja Batista e, pingos de IR AO da Noite Culto, começava Que Às 19h30, AO assistia Os Trapalhões Às 19h00 e Saia semper quando era uma Piada Penultima.

Lembro Que era hum piadas Programa agradáveis com, SEM Apelação Como nsa Programas humorísticos de Hoje, OS cais Quais d'Orsay nao tenho NEM Vontade de assistir.

Como Viver e relembrar, selecionei Três vídeos deste Programa bacana So Para NÓS, OS marmanjões, rirem e se UM POUCO delicarem.






quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Eu vi o Amado Batista!

Geeeeeente! Quando volto do trabalho, sempre passo pela livraria Martins Fontes na Avenida Paulista. Pois bem, ontem, no meu retorno para casa, me deparei com uma fila enoooooorme na livraria e pensei: "Deve ser alguém famoso pintando por lá. Como não queria nada com nada, resolvi dar uma espiada lá dentro e, para minha surpresa, era o Amado Batista.

Vocês não tem noção como este cara tem muitas fãs. Tinha mulherada tudo gritando: "Ahhhhhhh! Eu te amo! A foto abaixo diz tudo. Tirei por pura curiosidade para postar neste blogue e provar que não estou mentindo.


domingo, 17 de outubro de 2010

Davi, nosso exemplo de busca ao Senhor


Então, entrou o rei Davi, e ficou perante o SENHOR, e disse: Quem sou eu, Senhor JEOVÁ, e qual é a minha casa, que me trouxeste até aqui? II Samuel 7:18
Quando meditamos sobre a vida de Davi, algumas pregações remetem ao momento em que o rei de Israel caiu em tentação com Bate-Sebá. Mas não quero que esta postagem seja mais uma sobre o pecado de Davi. Desejo falar sobre uma atitude positiva que devemos ter como cristãos, e que ele fazia muito bem: a busca constante pela presença do Senhor.

Sim, o rei Davi não se apoiava em consultar a Deus através de profetas. Ele mesmo se diriga até a presença do Senhor e em tudo consultava a Deus, só não fez isso quando pecou com Bate-Sebá - rsss.

Fora isso, a atitude de Davi deve ser seguida por todos nós, agora que, por meio de Jesus Cristo, nos tornamos filhos de Deus.

Ao meditarmos nas passagens de II Samuel e I Crônicas sobre a vida do filho de Jessé, podemos ver vários versículos em que apresente um rei que consultava a Deus. Isso não pode ser negligenciado por nós; em tudo (tudo mesmo) devemos consultar a Deus, pedir a sua direção e vontade.

Como isso é possível? Ora, quando nos acostumamos a orar, buscar a Deus e meditar na sua palavra, adquirimos discernimento para saber qual é a vontade de Deus - nem sempre é o que almejamos, mas, como filhos obedientes, nos conformamos e aceitamos, pois sabemos que é para o nosso bem espirital.

Davi não somente entrava na presença do Senhor para consultar a Deus, mas ele O adorava também. Vejam o versículo 28 do mesmo capítulo:
"Agora, pois, Senhor JEOVÁ, tu és o mesmo Deus, e as tuas palavras são verdade, e tens falado a teu servo este bem."

Mesmo Davi não recebendo a resposta que ele buscava, ele o reconhecia como Senhor de todas as coisas.

Quando decidimos entrar na presença de Deus, não é de qualquer jeito. Nós devemos saber este momento é muito sério para a nossa vida espiritual.

Hoje nós somos o templo do Deus vivo (I Coríntios 3:16) e, assim como o rei Davi, é a nossa necessidade separarmos um tempo de qualidade para buscar a Deus, adorá-lo, pedir a sua direção e vontade. Para um cristão isso é um privilégio, porque assim, não andaremos sozinhos neste mundo tenebroso, pois temos certeza de que Deus nos guiará e nos livrará de todo o mal.



Caminho estreito - Vencedores por Cristo



No tempo distraído em viver
Tu podes ter caído por não crer
Em cada parte sempre
Há setas pra seguir
Ocultas em tua mente
Há nuvens onde ir


Caminho largo aponta direção
Mas no final desposta perdição
Ao lado desta estrada
Caminho estreito tem
A porta é apertada
Mas leva à vida além


Ouve, meu irmão
O que Deus te quer falar
Tome a direçao
Que hoje Cristo quer te dar


O dia de hoje vives sem saber
O teu querer é livre pra escolher
Os dois caminhos perto estão
A responder-te vem
Só um, porém, é certo
Cuidado, pense bem


Ouve, meu irmão
O que Deus te quer falar
Tome a direção
Que hoje Cristo quer te dar


Vida eterna!

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Dia do professor: homenagem do meu trabalho


Olá, para quem não sabe, sou professora de português, revisora de textos e preparadora de originais. Trabalho no preparo de apostilas de ensino a distância em uma escola deste perfil em São Paulo. Também escrevo postagens dando dicas de português para o blogue do meu trabalho e, graças a Deus, o meu trabalho vem repercurtindo muito bem.

Hoje, Dia do Professor, a minha empresa resolveu homenagear os professores de lá com uma postagem especial que traz os depoimentos das professoras do Brooklin, inclusive o meu.

Acima, está a foto das minhas outras coleguinhas de trabalho: as professoras Roseli e Claudia. Ambas são muito legais e ótimas profissionais.

Vejam abaixo o depoimento que escrevi sobre o que é ser professor, postado no blogue da minha empresa:


Antes de ser professora, prestei vestibular para Jornalismo e, como segunda opção, Letras. Não passei em Jornalismo, como perceberam.

Terminada a faculdade, me apaixonei pela profissão de revisor de textos, só não sabia que era tão difícil assim alcançar este objetivo. Não queria dar aula de jeito nenhum, mas decidi que a minha vida profissional estaria nas mãos de Deus e só Ele é quem dirigia a minha vida.

Antes de ser professora, trabalhava em uma imobiliária desde 1997. Quando fui demitida de lá, em 2002, resolvi mergulhar na profissão de educadora. Então, no ano seguinte, comecei a lecionar em escolas públicas aqui em São Paulo. Foi uma experiência e tanto!

Nos anos seguintes, fui me aperfeiçoando no dom de "dar aula" e, aos poucos, comecei a "manjar" a tal gramática da língua portuguesa, algo que você não consegue na faculdade, somente na prática profissional.

Comecei a dar aula particular em minha casa em 2007 e percebi o quanto é gostoso ser professora, pois via os resultados positivos que os meus alunos alcançavam. Foi aí que me aperfeiçoei mais e mais na gramática do português.

Em 2008, decidi fazer um curso de revisor de textos. Dois meses após a conclusão do curso, fui contratada pelo Instituto Universal Brasileiro para ser uma das revisoras de textos da empresa. Nem tinha experiência nesta profissão, mas em tudo o Senhor me deu graça e sabedoria, e tem me dado até hoje.

Hoje, realizada profissinalmente, faz mais de dois anos que estou no IUB. Trabalho como revisora de textos, preparadora de originais, professora de português e comecei a escrever cursos de qualificação profissional. Um passo muito grande para a minha carreira.

Sempre digo que não tenho nada, que tudo vem do Senhor. Por isso, sempre dou graças a Deus por Ele dirigir a minha vida profissional. Muitos dizem que ser professor não é legal, mas, quando você deixa Deus diririgr a sua vida, não importa a profissão; o que importa é o resultado final quando deixamos Deus realmente guiar as nossas vidas.




O professor



É jovem, não tem experiência.
É velho, está superado.

Não tem automóvel, é um pobre coitado.
Tem automóvel, chora de "barriga cheia".

Fala em voz alta, vive gritando.
Fala em tom normal, ninguém escuta.

Não falta ao colégio, é um "Adesivo".
Precisa faltar, é um "turista".

Conversa com os outros professores, está "malhando" nos alunos.
Não conversa, é um desligado.

Dá muita matéria, não tem dó do aluno.
Dá pouca matéria, não prepara os alunos.

Brinca com a turma, é metido a engraçado.
Não brinca com a turma, é um chato.

Chama a atenção, é um grosso.
Não chama a atenção, não se sabe impor.

A prova é longa, não dá tempo.
A prova é curta, tira as hipóteses do aluno.

Escreve muito, não explica.
Explica muito, o caderno não tem nada.

Fala corretamente, ninguém entende.
Fala a "língua" do aluno, não tem vocabulário.

Exige, é rude.
Elogia, é debochado.

O aluno é retido, é perseguição.
O aluno é aprovado, deitou "água-benta".

É! O professor está sempre errado, mas, se conseguiu ler até aqui, agradeça a ele.


Jô Soares



quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Entre milhões de telespectadores contentes, uma mulher sofreu com a cena do resgate na mina


A história de Marta Salinas, que assistiu pela televisão seu marido, o mineiro Yonni Barrios, ser recebido pela amante na saída

Quando Susana Valenzuela entrou na sua casa, na periferia de Copiapó, aos prantos, porque Yonni Barrios havia sofrido um acidente na mina San José, onde trabalhava, Marta Salinas pensou, mas faltou coragem para falar. “Não é você a nova mulher? Que vá então resolver o problema”. Não teve coragem. Ainda é apaixonada pelo marido, que a trocou pela vizinha. Seria uma situação comum se ele não fosse um dos mais novos heróis do país - e se o mundo não tivesse sido testemunha desse triângulo, desfeito com a negativa de Marta ao pedido do mineiro, que queria mostrar a todos suas duas mulheres quando saísse do buraco onde esteve por 69 dias.

Marta sente vergonha. Está maquiada com forte sombra cor de cobre, como sua pele, usa um confiante batom roxo e olha firme com quem fala, mas entrelaça os dedos entre as pernas com nervosismo para afirmar que tem uma família, filhos e netos que não merecem ouvir as piadas que seu marido ensejou. Ela aceitou conversar com a reportagem do site de VEJA em sua casa, na cozinha, olhando para o mesmo balcão branco que foi o motivo do fim de seu casamento, uma união que durou quase três décadas.

Oito casas acima vive a mulher que encomendou a peça feita por Barrios - que, por sinal, é “muito, muito habilidoso”, lembra Marta, em apenas uma das muitas qualidades que enumerou quando falava sobre o mineiro. Há dois anos, as idas à casa de Susana transformaram a vizinha em amante. Ela sempre soube, mas perdoava: “Porque era comigo que ele vinha se proteger”. Marta comenta sua situação: “Quantos mineiros têm mais de uma mulher por aí? No mundo, quantos têm casos? Foi culpa minha. É sempre a gente que permite”. Por culpa ou por qualquer outra razão, esteve no acampamento Esperança por 65 dias consecutivos e oito noites em claro esperando pelo marido que ordenou, em sua primeira carta à superfície: “Deem todo o meu dinheiro à Susana. É com ela que vivo e é por ela que sou apaixonado.”

Susto - A família de Barrios, que nunca aceitou a amante, se encarregou do dinheiro, mas deu a ela o suficiente para que pagasse as contas do mês. Marta ficou responsável por depositar os 8.000 dólares doados por um empresário e receber os presentes que chegavam – de tênis Nike e lembranças do presidente Sebastian Piñera a um crucifixo entregue por diplomatas palestinos. Tudo isso entregará a ele. “Mas quando vier aqui pegar, porque nem ao hospital eu vou”, avisa. A mágoa maior veio na última segunda-feira, quando foi divulgada aos familiares a lista de quem receberia os mineiros na saída do túnel. Os nomes foram escolhidos pelos próprios. Marta levou um susto. “Vi meu nome e o dela, apenas nós duas. Ele sempre fez isso comigo, não é uma novidade. Mas precisei viver toda essa situação para me dar conta.”

Marta se recusou a aceitar o pedido. O psicólogo responsável pelo acompanhamento de mineiros e familiares, Alberto Iturra, tentou dissuadi-la. “Estava pensando apenas nele, no momento que vive. Mas e eu? Também sou um ser humano, também sinto.” Por videoconferência, Barrios já havia tocado no assunto, mas ela não levou a sério. “Imaginava que podia fazer qualquer coisa comigo. Mas me colocar na frente das câmeras que estão correndo o mundo, ao lado da outra, com ele no meio, foi demais para mim”, explicou.

'Ele me procurava' - Ela manteve a decisão, não foi à mina e assistiu ao resgate pela televisão. “Não chorei. Estou feliz pelo resgate, por todos os 33. Não por ele, que para mim não é mais nada”, contou, com as bochechas tremendo e os olhos cheios de lágrimas, mas com a feição intacta. “Ele me ensinou a ser dura”, lembrou, antes de amolecer e apontar para a televisão dizendo que percebeu que Barrios não estava bem quando saiu da cápsula, na tarde da última quarta-feira. “Um pouco pelo problema de alcoolismo que enfrenta, mas sabe pelo que mais? Ele não a beijou, e me procurava. Não acreditou que eu não iria”. O problema de alcoolismo foi desmentido pelo ministro da Saúde durante todo o tempo em que estiveram soterrados, mas Marta o confirma à reportagem. Assim que soube o período longo em que estaria confinado, ela temeu por crises de abstinência e por problemas psicológicos que Barrios teria ao parar de beber tão bruscamente.

Quando comenta a quantidade de doações que ele já recebeu - cerca de 20.000 dólares - diz que o dinheiro pode durar pouco. Marta fala que já o viu gastar metade disso “em um mês, bebendo”. O que também passará rápido, sabe ela, é a fama, “que não dura mais do que 15 minutos, todos sabemos". "Com o primeiro terremoto foi assim, com o segundo também. Ainda há gente sem ter onde morar, dormindo em barracas, e ninguém diz mais nada”, lamenta, em referência às vítimas das últimas tragédias chilenas. O próximo passo é pedir o divórcio. “Cheguei até onde consegui e daqui não passo. Foi demais para mim. Que viva a vida dele e aproveite o momento. Serão dois, três meses, e tudo acabará.”


Fonte: Veja Online

Olhe! Já chegou o disco voador! (ops, o livro voador!)

Nem Quico acreditaria nisto. Um livro voador! Por esta o presidente americano não esperava.






terça-feira, 12 de outubro de 2010

Curtindo o meu feriadão


Que delícia ficar à toa por quatro dias seguidos. Confesso que precisava desta parada, pois estava a mil por hora toda a semana.

Não reclamo da minha vida, não. Aliás, sempre me ajoelho e dou graças a Deus pelo fato de eu estar trabalhando, algo muito difícil nos dias de hoje. Somente pela misericórdia do Senhor.

Como perceberam, teve culto domingo na casa do meu irmão e postei a mensagem meditada para a glória de Deus.

Ontem, aproveitei realmente o meu dia de folga, enquanto outros estavam trabalhando (rsss). Fui ao cinema e comecei a ficar um pouco estressada, mas comecei a falar comigo mesma: "Estou de folga, estou de folga...". Assisti à Tropa de Elite 2, um filme que tem sido bem comentado. Confesso que gostei mais deste do que do primeiro. À noite, vi o meu amô! Ele foi trabalhar e aproveitou para passar aqui em casa.

Alguns dias de folga são sempre bons, principalmente para colocar a sua cabeça no lugar e meditar nas coisas do alto. Também aproveitei estes dias para fazer isso também, ou pensaram que fiquei à toa o tempo todo!

Não sei quando vou ter mais uma oportunidade destas, mas, com folga ou sem folga, dou graças a Deus por tudo o que Ele tem permitido na minha vida. Só preciso aprender a me disciplinar e a me organizar para não deixar que tudo isso tome o lugar do Senhor na minha vida.




domingo, 10 de outubro de 2010

Caminho estreito: difícil de encontrá-lo e, quando o acha, difícil de andar nele


"Entrai pela porta estreita, porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela. E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem." Mateus 7: 13-14
Hoje, domingo, foi dia de culto na casa do meu irmão. Tivemos, como visitante, a sogra dele, que gostou muito e se sentiu à vontade com os louvores entoados através da Harpa Cristã e com o momento da oração final, em que fizemos petições por várias pessoas e parentes e também agradecemos a Deus por tudo o que Ele tem nos dado (saúde, paz, alimento e só).

Na pregação da Palavra de Deus, meditamos nestes versículos, muito conhecido por nós, cristãos, porém pouco meditado nas igrejas milagreiras e profetisiosas. Como perceberam, os versículos tratam sobre dois caminhos que existem na vida do ser humano: o largo e o estreito.

O caminho largo é o que leva a pessoa à perdição eterna. É fácil de ser encontrado e muito mais fácil de andar por ele. Conhecemos pelas obras da carne, pelas diversas tentações nos olhos que, se as praticarmos, cairemos em tentação e, assim, o caminho para o Céu estará bem longe de nós. A Bíblia nos deixa diversos versículos que fala em "vigiar", "temer a Deus" e "observar a sua Palavra. Só assim, escaparemos deste caminho tão tentador para prosseguir para o alvo. Um outro lembrete: são muitos os que irão por ele.

Já o caminho estreito é bem mais difícil do que se imanginava. Segundo o versículo 14, tudo começa na tamanha dificuldade em encontrá-lo, daí podemos imaginar o quanto é estreito. Esse caminho começa a partir do momento em que aceitamos a Senhor Jesus como nosso Salvador, mas isso é o início da nossa jornada. Tomado este passo, agora temos mandamentos para os seguirmos para não nos igualarmos com diveros preceitos do mundo e dos falsos profetas existentes. Devemos ser sal da terra e luz do mundo, ter vigilância para não cairmos em tentação e outras coisas que o cristão irá descobrir ao ler e meditar na Bíblia, sendo este um dos mandamentos para continuarmos firmes no caminho estreito, já encontrado.

Também devemos tomar cuidado para não mudarmos de caminho, pois este papo de "uma vez salvo, sempre salvo" é mais um jargão mentiroso e antibíblico. Em Hebreus 6:4, é dito que
"é impossível que os que já uma vez foram iluminados, e provaram o dom celestal, e se fizeram participantes do Espírito Santo, e provaram a boa palavra de Deus e as virtudes do século futuro, e recaíram sejam outra vez renovados para arrependimento; pois assim quanto a eles, crucificaram o Filho de Deus e o expõem ao vitupério".
Começamos a meditar neste caminho largo e chegamos a uma conclusão terrível: existem muitos pessoas que acham que estão no caminho estreito, mas não estão, pois dão ouvidos a várias doutrinas de demônios e idolatram muitos homens que se dizem de Deus.

Contudo, devemos tomar cuidado, pois o caminho para o Céu, além de ser estreito, é difícil de ser encontrado. Nós que já o encontramos, devemos vigiar e nos questionar sobre nossas atitudes para saber se nos desviamos do caminho e fomos para o caminho largo. Ser cristão genuíno pode até ser difícil, mas é uma vida de paz e alegria no Espírito Santo, pois a morada eterna nos espera.
 
 
 
 
 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...